Rockmelt, um navegador de redes sociais

Rockmelt, um navegador de redes sociais




Marc Andreessen, o pai do Nestcape, primeiro navegador popular da internet, está apostando em um novo navegador chamado RockMelt, que só funciona se o usuário tiver uma conta no Facebook. A versão para testes do navegador, que usa uma técnica diferente de acesso à internet, foi lançada nesta segunda-feira, 08 de novembro.

O RockMelt é baseado no fato de que a maior parte das atividades do usuário gira em torno de redes sociais (como o Facebook e o Twitter), de buscas no Google, de postadas no Twitter e na monitoração de vários sites ou blogs. O objetivo do navegador é diminuir a necessidade de ir de um site para outro, centralizando informações e serviços importantes em painéis e janelas.

Depois que o usuário entra no navegador por meio da conta no Facebook, a foto de seu perfil aparece no canto esquerdo e uma lista dos amigos favoritos é exibida no painel esquerdo. O RockMelt também conta com uma ferramenta embutida que permite ao usuário publicar atualizações em uma janela. 

Andreessen não queria repetir com o RockMelt o mesmo erro que cometeu com o Netscape, cuja popularidade diminuiu quando a Microsoft lançou o Internet Explorer junto com o sistema operacional Windows. Por isso, graças à parceria com o Facebook, já larga com uma base de usuários de pelo menos 500 milhões de usuários.

O RockMelt é obra de Tim Howes e Eric Vishria, que já trabalharam para Andreessen. A maior parte do financiamento de R$ 17 milhões (US$ 10 milhões) para o navegador veio da empresa de capital de risco que o criador do Netscape tem com
Ben Horowitz. Andreessen também faz parte do conselho diretor do RockMelt e foi chamado para dar conselhos com bastante frequência.

O RockMelt também traz uma ferramenta que mostra resultados de buscas no Google em uma janelinha que pode ser percorrida para vasculhar os sites recomendados na parte principal do navegador. O painel direito do RockMelt foi reservado para listar os sites favoritos, exibindo notificações automáticas sempre que cada um deles é atualizado.

O navegador armazena as preferências do usuário em um servidor remoto, tornando-as disponíveis em qualquer computador que tenha o navegador instalado.

O RockMelt pegou algumas tecnologias e ideias emprestadas de outras fontes, como o Chromium, o código-fonte aberto que gerou o Chrome, navegador do Google, lançado há dois anos.

Até agora, nenhum navegador conseguiu ultrapassar o Internet Explorer, que conta com 60% do mercado (Pasme, tem muita gente que continua no IECA), segundo a empresa de pesquisas Net Applications. O Firefox da Mozilla, que foi baseado no Netscape, fica em segundo lugar, com 23%, seguido pelo Chrome, com 9%.

A empresa que desenvolveu o navegador pretende conseguir 1 milhão de usuários por meio de convites que serão enviados a interessados. Para se candidatar, basta entrar em www.rockmelt.com.

Fonte. R7 

Vídeo de Apresentação do Rockmelt


Já fui lá e estou doida pra testar! Só aguardando meu convite, rsrsrs
Compartilhe

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ATENÇÃO!

Diversos materiais postados aqui são de autoria desconhecida, divulgadas livremente em grupos de discussão ou em outros sites e no Google imagens. Mas, se você for proprietário de alguma arte e não queira ver publicado neste blog BASTA SOLICITAR A REMOÇÃO NOS COMENTÁRIOS, ou dizer que é de sua autoria que colocamos os créditos. E, por favor, seja educado pois, se está aqui foi porque foi encontrado em outro lugar na internet sem os créditos. Obrigada!

Various materials posted here are anonymous, disclosed freely in discussion groups or on other sites and Google images. But if you own some art and do not want to see published in this blog JUST ASK FOR REMOVAL IN COMMENTS, or say that it is of his own that put the credits. And please be polite as if here was because it was found elsewhere on the Internet without the credits. Thanks!

Designed By Blogger Templates